001

O projeto de urbanização para a Praça do Cinema Glauber Rocha e para a Ladeira da Barroquinha levou em consideração, entre outros aspectos, a importância do patrimônio histórico edificado e a conciliação dos diversos usos existentes e desejados para esse importante eixo de ligação no Centro Histórico da Capital da Bahia.

A Praça, pela sua situação elevada em relação ao entorno, tinha como vocação natural se tornar um mirante tanto para a Igreja da Barroquinha como para a Baía de Todos os Santos.  Já na Ladeira, haviam dois tipos de público: os que saem do terminal de ônibus em direção ao Centro Histórico e querem seguir direto, e os que querem frequentar o comércio de couro artesanal com menos pressa.

 

002

 

006

 

 

01 4

 

O desenho dessa grande escadaria é, portanto, o resultado da organização dos usos; uma confortável escada contínua que permite uma caminhada rápida e que se desdobra em uma sequência de platôs que insinuam um caminhar mais lento.

Os materiais escolhidos são os mesmos encontrados em todo o Centro Histórico ou seja, pedra portuguesa no piso e granito maciço nas soleiras. Os cortes do granito em grande parte curvos, foram feitos todos à laser – uma maneira de expor o tempo do projeto através da técnica usada sobre um mesmo material do passado.

 

 

 

Layout1

 

 

Layout1

 

007

 

008

 

009

 

010

 

011

 

013

 

014

 

015

 

016

 

017

 

018

 

019

 

020

 

FICHA TÉCNICA

Cliente: Banco itaú / Prefeitura Municipal de Salvador
Data do projeto: novembro de 2013
Área total Construída: 2 440,00 m²
Projeto de Arquitetura:
Gustavo Cedroni, Martin Corullon.
Colaboradores:
Marcelo Macedo, Miki Itabashi, Rafael de Sousa,Isadora Marchi, Luiz Tavares, Flavio Bragaia.
Luminotécnica: Ricardo Heder.
Paisagismo: Ricardo Vianna.
Instalações: P.K.M. e Usina de Projetos

Fotos: Ilana Bessler